Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas






descargar 74.23 Kb.
títuloLevítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas
fecha de publicación21.06.2016
tamaño74.23 Kb.
tipoDocumentos
l.exam-10.com > Derecho > Documentos
PANORAMA DO ANTIGO TESTAMENTO

Livros Paralelos Sequência Principais Eventos


Jó 


Levítico 



Rute


(Uma História de Amor)

I Crônicas / Salmos

Provérbios / Eclesiastes

Cantares/

II Crônicas





Gênesis
Êxodo


Números

Deuteronômio

Josué

Juízes
I Samuel

II Samuel

I Reis

II Reis


Criação, Inícios, Queda, Noé,

Babel, Patriarcas (Abraão,

Isaque, Jacó, José)


Saída do Egito (5 milhões

de pessoas)

Recebimento das Leis


Deserto – 40 anos

Repetição da Lei

Conquista da Terra

Distribuição em 12 Tribos
Ciclos: Pecado-Opressão-

Arrependimento-Livramento

300 anos
Reino Unido: 120 anos

Saul – 40 anos
Davi – 40 anos

Salomão – 40 anos

Divisão do Reino



Descida ao Egito – 70 pessoas

da família de Jacó

Cativeiro de 400 anos

Reino Dividido 300 anos

Jonas


Amós

Oséias

Naum

Reino do Sul - Judá

Capital : Jerusalém

2 Tribos 20 Reis



Reino do Norte

Israel

Capital: Samaria

10 tribos

19 Reis

Joel


Obadias

Isaías

Miquéias

Sofonias

Jeremias

(Lamentações)

Habacuque




Profetas Pré-Exílio


Cativeiro da Assíria

Nunca mais voltaram”





Cativeiro da Babilônia

70 anos

Ezequiel Daniel


Profetas do Exílio



Ester


Profetas Após o Exílio

Ageu , Zacarias,

Malaquias


Esdras

Neemias

Volta do Exílio






Período de Silêncio Profético –400 anos

NOVO TESTAMENTO

CURSO CRESCER- “Especialização em Ministérios com Crianças”

Pr. Eber da Cunha Mendes

PANORAMA DO ANTIGO TESTAMENTO



Introdução: O AT ocupa aproximadamente ¾ da Bilbia. Foi escrito em sua maior parte em hebraico, a língua do povo judeu, e continua a ser a Bíblia do judeu. Se no Novo Testamento temos a história de um homem (Jesus) e sua Igreja, no AT temos a história de uma nação. A formação do cänon AT se deu no ano 90AC , no concílio de rabinos em Jamnia. Um farto material tinha sido escrito , apócrifos e pseudoepígrafos precisavam ser separados daquilo que fora realmente inspirado por Deus.

São 4 as divisões do Antigo Testamento:

  1. Livros da Lei (Gênesis, Êxodo, Levitico, Números, Deuteronômio)

  1. Livros Históricos (Josué, Juizes, Rute, I e II Samuel, I e II Reis, I e II Crônicas, Esdras, Neemias , Éster)

  1. Livros Poéticos (Jó , Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cantares)

  1. Livros Proféticos (Profetas Maiores e Profetas Menores.

- Profetas Maiores ( Isaias, Jeremias, Lamentações , Ezequiel, Daniel)

- Profetas Menores (Oséias, Joel, Amos, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque,

Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias).
O Antigo Testamento é a história de Deus formando uma nação , da qual sairia um Redentor, o Messias.
I – A SEQUÊNCIA DA HISTÓRIA BÍBLICA
1- Época Antes de Abraão - Divide-se em dois períodos
1.1 – Período antes do dilúvio- Vai da Criação até o dilúvio. É descrito no livro de Gênesis, até o capitulo 6 e trata da criação do homem e de todas as coisas; da queda do homem e do incremento do pecado na terra.
1.2 - Período do Dilúvio a Abraão – Trata de repovoamento da terra a partir de Noé e seus filhos e da origem das raças. É relatado em Gênesis nos capítulos 6 a 11.
2- Época de Israel- Está dividida em oito períodos
2.1 - Período Patriarcal – Vai de Abraão a José, de Canaã ao Egito. Tempo 1921; a.C., ano da morte de José. É descrito em Gênesis , nos capítulos 12 a 50
2.2- Período de Israel no Egito – Este período vai a morte de José e do Êxodo. Abrange o tempo da escravidão no Egito. Ache-se descrito nos primeiros 12 capítulos de Êxodo. São 430 anos. É o tempo de agigantamento do povo. De 70 pessoas de uma família, agora chegam a cerca de 5 milhões de pessoas. O Egito foi usado por Deus para a gestação e preservação de um povo que mais tarde seria uma nação.
2.3 -Israel no Deserto- Vai do Êxodo ao último acampamento de Israel em Sitim, nas planícies de Moabe. Levou 40 anos. É descrito nos livros de Êxodo a Deuteronômio. Aqui Israel recebe a Lei. (Neste período Israel torna-se Estado, mas ainda lhe falta a terra para que a nação se consolidasse.)
2.4 –A Conquista de Canaã – Levou 7 anos . É o primeiro período de Israel em sua própria terra. Descrita no livro de Josué.
2.5 – Os juízes - Durou mais de 300 anos. Período da Teocracia, ou seja, Deus governava o povo através dos Juízes. Este período vai da morte de Josué até o fim do governo de Samuel. Está relatado nos livros de Juízes, Rute, e I Samuel, nos capítulos 1 a 9.
2.6 - A Monarquia (Reino Unido) – Durou 120 anos . Abrange os reinados de Saul , Davi e Salomão. Este período termina com a divisão do Reino. No reinado de Davi, Jerusalém torna-se capital do Estado e no reinado de Salomão é construído o Templo.
2.7 - O Reino Dividido – Durou mais de 300 anos. Este período vai da divisão do reino aos cativeiro dos reinos do Norte e do Sul. A divisão ocorreu no reinado de Roboão, filho e sucessor de Salomão.O reinado do norte chamou-se Israel, também conhecido como Efraim e, em 722 a.C. O Reino do Sul foi levado para o cativeiro em 586 a.C. pela Babilônia , retornando depois de 70 anos .
2.8 – Período Interbíblico – Vai de Malaquias ao nascimento de Jesus. Durou mais de 400 anos. Neste período encerrou-se o Velho testamento. A palestina ficou durante este tempo, sob o domínio dos seguintes impérios : Persas, gregos, depois do Egito, Síria. Ficou um período livre e depois foi dominada pelo império romano.

II – CRONOLOGIA DO ANTIGO TESTAMENTO

As datas referentes ao fato bíblicos são incertas, principalmente aqueles descritos no Velho Testamento. Em 1701, foram inseridos nas Bíblias dessa época, datas calculadas pelo arcebispo de Usher e são conhecidas como “Cronologia Aceita”. Essa cronologia vem sofrendo modificações à medida que as pesquisas arqueológicas vão avançando.

1- Resumo Geral da Cronologia do Antigo Testamento (datas aproximadas)



4004 –2400

a.C

Mundo ante – diluviano ... cerca de 1600 anos

2400 – 2000

a.C

Do dilúvio a Abraão... cerca de 400 anos

2000- 1800

a.C

Patriarcas: Abraão, Isaque, Jacó ...200 anos

1800 – 1400

a.C

Israel no Egito ...400 anos

1400- 1100

a.C

Períodos do Juízes ...300 anos

1053- 933

a.C

Monarquia Israelita ...120 anos

933- 586

a.C

Reino dividido ...300 a 350 anos

606- 536

a.C

O Cativeiro ...70 anos

536 – 432

a.C

Restauração da nação israelita ...100 anos



III – EXPOSIÇÃO
1- Primórdios



1.1 Adão – Sete – Noé - Sem
1.2 Abraão- Ismael – árabes

Isaque – Israelitas
1.3 Isaque – Esaú – Edomitas

Jacó – Israelitas
1.4 Jacó – 12 filhos – José –70 pessoas
2 – Formação do Povo

Ficaram na terra de Gósen – hoje Gisa, terra mais fértil às margens do Nilo . Se agigantaram. Depois da morte de José foram escravizados e tentaram reprimir com morte aos recém-nascidos .

Deus levanta Moisés. As 10 pragas . A páscoa. A libertação. A passagem no mar .Cerca de 5 milhões de saíram do Egito (entre homens e mulheres e crianças)
3- O Deserto
- Era percurso para 3 meses,  600 km

- No deserto de Sur não havia água. Três dias sem água. Chegaram e Mara, mas as eram amargas . Deus a tornou doce.

- Deus manda maná,as codornizes

- Em Refidim faltou água e Deus fez sair água da rocha

- Enfrentam inimigos : Amaleque

- As leis do Sinais- o bezerro de ouro

- Moisés manda 12 espias a Hebrom a avistar a terra. Dez são pessimistas.Nm.13

- Perambulam 38 anos no deserto. As vestes não envelheceram, nem os sapatos , nem faltou água, nem maná.

- Só dois entraram na terra prometida – Josué e Calebe.
4- A Conquista

- A chamada de Josué

- A passagem no Rio Jordão

- A destruição de Jericó

- A derrota em Ai- Josué se torna guerreiro vitorioso sobre este povo que dominavam Canaã.

- A terra é distribuída às tribos.
5- Período dos Juízes
- Obediência- benção- prosperidade- apostasia- maldição -inimigo- arrependimento- Livramento.

- Vários Juízes: Otniel, Eúde, Débora, Sísera; Gideão, Abimeleque, Jefté, Sansão e Samuel.

- Os juízes eram estadistas, homens e mulheres que Deus levantava para liderar o povo a fim de livra-los das mãos dos opressores.
6- Reinado – Do Reino Unido

6.1 Saul – ungido por Samuel, vence os amonitas Saul ofereceu holocausto- Gilgal é repreendido por Samuel; Saul presta obediência parcial na guerra contra os amalequitas – livrando a AGUAGUE e o gado; Deus o rejeita.

- Saul declina- Davi é ungido

- Saul procura pitonisa. Morre na batalha- 40 anos de reinado.
6.2 – Davi

- Ungido em Belém vence Golias; acalma Saul com música; é amigo fiel do filho do Rei, Jônatas;

Assume o reinado. Muda a capital de Hebrom para Jerusalém . Grande compositor , poeta, guerreiro.

- Davi cai em adultério . Arrepende-se. Homem segundo o coração de Deus.

- Prosperidade; avanço e conquistas fazem a marca do seu reinado de 40 anos.
6.3 – Salomão

- Sabedoria;construção do templo. Dilatação do império, conquista, riquezas, muitos casamentos(1.000);

-40 anos
7- Reino Dividido

Roboão , filho de Salomão herdeiro do trono, não ouvindo os conselhos dos anciãos,porém a palavra do jovens conselheiros , coloca mais impostos sobre o povo já esgotado.

A revolta explodiu e Jerobão lidera o levante,com 10 tribos, formando o reino do norte, com 10 tribos , cuja a capital ficou em Samaria. Benjamim e Judá formaram o reino do Sul: com o nome reino de Judá, com a capital em Jerusalém.
7.1 - Reino do Norte

O Reino do Norte teve 19 reis em 8 dinastias (o principio da divisão se repete), todos os reis foram homens ímpios que se desviaram e fazendo o povo sair do caminho do Senhor. Foi um reino marcado pela conspiração política, pela apostasia religiosa, pela corrupção dos valores morais e pela injustiça social. Durou pouco mais de duzentos anos.

Jeroboão, seu fundador, visando o propósito de manter os dois reinos separados, adotou como religião oficial a adoração a bezerros. Os bezerros significavam simbolicamente que Israel era independente de Judá, de Jerusalém e da família de Davi. Juntou-se a isto a tendência de participarem do culto à divindade Cananéia, Baal. Nenhum rei do norte tentou levar o povo de volta para Deus.

Deus levantou profetas para condenar o pecado deste povo, tais como Elias, Eliseu, Amós e Oséias.

Em 722 a.C a Assíria levou reino do norte ao cativeiro e de lá este povo nunca mais voltou, nunca mais foram restaurados.

Jonas pregou a cidade de Nínive , capital de Assíria e a cidade converteu-se. Naum vaticinou a destruição de Nínive.
7.2- Reino do Sul

· O Reino do Sul teve 20 reis, na mesma dinastia davídica. Judá não aprendeu a lição do Reino do Norte e também começou a se desviar de Deus. Os reis taparam os ouvidos à voz profética, prendendo e matando os profetas. Então, eles foram levados no ano 586 a.C.,para a Babilônia e lá permaneceram 70 anos.


Muitos reis foram homens tementes a Deus (8 reis), tais como : Asa, Josafá,Uzias, Ezequias, Josias. Porém, vários deles também afastaram-se do Senhor como Jeroão, Acaz e Manassés.
Deus levantou vários profetas antes do cativeiro como: Isaías, Miquéias , Joel, Sofonias. No reinado de Josias, depois que o sacerdote Hilquias achou o livro da Lei, houve grandes reformas religiosas em Judá.

Jeremias e Habacuque pregaram antes do cativeiro. Jeremias foi levado para o cativeiro. O cativeiro aconteceu em 3 turnos 606,596 e 586, quando Babilônia domina Judá e leva o povo para o cativeiro.
Ezequiel e Daniel pregaram o cativeiro. Deus usa Daniel na conversão do rei Nabucodonozor (Dn 4).
A Babilônia caiu. A política do Reino Medo-Persa era diferente. Então, Ciro determinou a volta dos cativos, quando tomou conhecimento que Jeremias havia profetizado a seu respeito.

O povo volta em três levas:

      1. Sob a liderança de Zorobabel para reconstruir o templo;

      2. Sob a liderança de Esdras para ensinar a Lei; como sacerdote ele leva o povo a um novo relacionamento com Deus

      3. Sob a liderança de Neemias para reconstruir os muros, levando o povo a grandes transformações.

. O Evento com Ester no exílio acontece nesta época simultânea ao retorno de Zorobabel.
Muitos ficaram na Babilônia e não quiseram voltar. A geração que saíra já estava idosa e a que nascera na Babilônia havia se aculturado.
No período do pós-cativeiro teremos a voz de apenas 3 profetas Zacarias, Ageu a Malaquias.

605 - 536 a.C. - período geral do cativeiro : desde o início do reinado de Nabucobonozor, até a saída da 1ª leva com Zorobabel.
536 a.C. - Por decreto do rei persa Ciro, que derrotara a Babilônia, é permitido o retorno de 49.897 judeus para Jerusalém, sob a liderança de Zorobabel.
536 - 535 a.C. - início da reconstrução do Templo. No entanto, por denúncias mentirosas, feitas pelos inimigos dos judeus aos persas, foram obrigados a parar a reconstrução por mais ou menos 10 anos. Estes inimigos conseguiram este feito, devido à morte do rei Ciro (530 a.C.) e da desinformação dos novos governantes.
520 a.C. - ministério de Ageu e Zacarias
516 a.C. - o Templo é finalmente terminado e dedicado.
458 a.C. - retorno de Esdras para Jerusalém (2ª leva do povo). Após mais de 50 anos da construção do Templo, seus maiores problemas foram : o abandono do Templo e as práticas (condenadas por Deus) dos casamentos mistos, até no meio dos sacerdotes.
446 a.C. - retorno de Neemias para Jerusalém (3ª leva do povo)
445 a.C. - Neemias reconstrói o muro.

Nota : Neemias é contemporâneo de Buda, Confúcio e Sócrates.

O opróbrio dos que voltaram do cativeiro:

Os que voltaram enfrentaram a proposta sedutora dos samaritanos para se associarem na reconstrução do templo. (Compare Esdras 4:1-3 com 2 Reis 17:24,33,34). A rejeição foi motivada por sentimentos religiosos e não preconceito racial (Ed 6:21).


A rejeição de oferta, provocou oposição e a construção do templo foi paralizada por ordem do rei Artaxerxes (Ed 4:11-21). O resultado é que a cidade ficou despovoada (Ne 11:1).

O povo voltou para Jerusalém, mas a restauração ainda não havia acontecido: O templo, a cidade e o povo estavam debaixo de grande miséria e opróbrio.

Neemias recebe a visita de Hanani no ano 444 a.C., no 20o ano de Artaxerxes I, ou seja, 13 anos depois de Esdras subir a Jerusalém, e 142 anos depois do cativeiro babilônico (Ed 7:7)

A Comunidade Samaritana - II Reis 17.2,33,34.

Os samaritanos são uma raça mista de israelitas do norte com elementos provenientes da Caldéia e da Média, além de judeus, os samaritanos eram o povo encontrado na terra quando os de Judá voltaram do cativeiro. O fato dos samaritanos admitirem casamento misto foi o motivo para serem separados dos judeus em 350 A.C., ano em que Manassés, irmão do Sumo Sacerdote Jônatas, despojou Nicasis, filha de Sambalate, Governador da Samaria, que veio a aliar-se a Alexandre, o Grande. Alexandre mandou construir no Monte Gerizim o Templo Samaritano onde Manassés tornou-se o Sumo Sacerdote. O templo foi destruído no ano 129 A.C. por João Hircano o que não impediu que um altar fosse mantido no cume do monte em funcionamento mesmo à época de Jesus.

O Templo Samaritano tornou-se o abrigo dos judeus indisciplinados e vítimas do jugo fariseu e saduceu, recebendo a todos de braços abertos. O Cânon Samaritano se constitui do Pentateuco, o o Livro de Josué (Sefer-Ha-Jamim, ampliado até à época do Império Romano) e a Doutrina de Marqã, que é a história de Moisés.

7.3 – Período Inter- Bíblico
É o período que vai de Malaquias à época do Novo Testamento. É um período de 400 anos aproximadamente. Nesse ínterim a palestina ficou sob o domínio dos gregos, Egito, Síria e Roma. Destes impérios, o grego será o que mais influenciará a cultura e a língua da palestina, trazendo sua forte influência (helenização). O palco do Novo Testamento se abrirá debaixo do mais poderoso império de todos os tempos, o romano, porém , sob forte influência cultural grega, daí a razão porque o NT foi escrito em grego.

Añadir el documento a tu blog o sitio web

similar:

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconCrónicas de la Historia de José C. Paz Costumbres y Sociedad

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconUna Historia Compañera de Crónicas de las Tierras del Reino

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconCita «Nos rescató cuando ya no podíamos luchar. Crónicas es Su historia.» Los personajes

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconProverbios y cantares de Antonio machado

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconLa teología bíblica de la sexualidad en El Cantar de los Cantares
«el deleite», Génesis 18. 12) y hasta emplea los mismos términos para el deleite del alma en Dios (Salmos 36. 9; cf vocablos parecidos...

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconCRÓnicas londinopontocámicas

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconCRÓnicas euetereomelancoliosas

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconCRÓnicas bruseloluteciaticoembrujadas

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconCRÓnicas retromambisas

Levítico  Rute  (Uma História de Amor) I crônicas / Salmos Provérbios / Eclesiastes Cantares/ II crônicas iconCRÓnicas alicantantes






© 2015
contactos
l.exam-10.com